Minha Casa, Minha Vida

São 6 milhões de brasileiros com moradia digna no Brasil

tetoparamorarAntes dos governos populares, casa própria no Brasil era um sonho distante. Com a idealização e implementação do maior programa habitacional da história do nosso país, Lula e Dilma tornaram esse sonho realidade. O Minha Casa, Minha Vida é considerado, hoje, um “exemplo para o mundo” pela Organização das Nações Unidas, e o programa já contratou 3 milhões de casas e apartamentos em todo o país. Desse número, metade já foi entregue, isso significa que cerca de 6 milhões de brasileiros e brasileiras têm moradia digna no Brasil.

E não foi fácil fazer o Minha Casa, Minha Vida acontecer. A turma do deixa disso bradou a plenos pulmões que o objetivo de Lula de construir 1 milhão de moradias era impossível. Bom, temos uma má notícia pra quem torce contra: ainda acontecerão muitas mudanças! Até o final de 2013, mais de 1,5 milhão de casas e apartamentos foram entregues. Até o final deste ano, serão contratados mais 550 mil, resultado da parceria entre Governo Federal, estados e municípios, movimentos sociais e iniciativa privada para garantir aos brasileiros o direito de ter onde morar.

Nas palavras do presidente Lula “nós fizemos (o Minha Casa, Minha Vida) para dizer àqueles que duvidavam que nunca mais ousem duvidar da capacidade de construção de casas dos trabalhadores brasileiros, da Caixa Econômica Federal e do Governo brasileiro que está determinado a resolver o problema de um déficit habitacional crônico neste país”.

O Programa financia famílias com renda bruta de até R$ 5 mil, priorizando aqueles que ganham até R$ 1.600, que pagam apenas 4% do valor do imóvel. O subsídio é de R$ 25 mil para quem tem renda entre R$ 1.600 e R$ 3.275. Para quem ganha de R$ 3.275 a R$ 5 mil, o subsídio tem taxa de juros reduzida, na faixa de 7,16% ao ano.

O Minha Casa, Minha Vida foi idealizado para beneficiar os mais pobres. Segundo o Ipea, os gastos dos beneficiários com as despesas mensais (R$ 105,35) superam as prestações pagas por aqueles com renda de zero a R$ 1.600, um gasto de apenas R$ 64,96.

Com tanto número positivo, a avaliação de quem se beneficia com o Minha Casa, Minha Vida não podia ser diferente: numa escala de 0 a 10, os moradores dão nota 8,8 para “satisfação com a moradia” e 8,6 para “melhoria na qualidade de vida”. O levantamento, feito pelo Ipea, considerou uma amostra de 7.620 residências localizadas em 187 municípios do país.

minhacasa1